Notícias

Nova proteção contra a aids - 05/06/2011

O tratamento precoce com o coquetel de remédios pode reduzir o risco de contágio da doença

Alberto Cairo e Camila Camilo. Com David Michelsohn (infografia online)

 

Um novo estudo dos Institutos Nacionais de Saúde, dos Estados Unidos, mostra que tomar o coquetel de remédios contra a AIDS logo no início da infecção pode reduzir em até 96% as chances de contágio do parceiro sexual. A pesquisa pode mudar a recomendação para o tratamento. Hoje, a decisão de começar a tomar os remédios fica a critério do paciente, com orientação do médico. Grande parte dos infectados resiste a tomá-los antes do surgimento dos sintomas. Além de caros, os remédios causam reações adversas, como enjoos e alterações no metabolismo. A pesquisa foi feita com 1.763 casais de 13 países, incluindo o Brasil. Apenas um dos integrantes do casal já estava infectado no início da pesquisa. Os participantes foram divididos em dois grupos. No primeiro, os pacientes portadores do HIV (o vírus da AIDS) começaram a tomar uma combinação de remédios logo no início do estudo. No segundo, a medicação só começava quando o paciente tinha baixa quantidade de células do sistema imune (as que o vírus ataca). No total, 28 dos parceiros se contaminaram. Só um deles estava no grupo que antecipou o tratamento.

 

Fonte: Época