Notícias

Vacina se torna nova promessa - 05/06/2011

Pacientes infectados pelo HIV podem produzir ampla resposta de neutralização ao tratamento

 

 

 

Números no mundo

As vacinas mais eficazes de prevenção atuam através da indução de uma resposta baseada em anticorpos neutralizantes. Alguns grupos mostraram que pacientes infectados pelo HIV podem produzir uma ampla resposta de neutralização. Mas até agora, todos os estudos excluíram pacientes em terapia antirretroviral com carga viral indetectável.

 

Para entender melhor a indução de anticorpos nesses pacientes, os investigadores do Hospital das Clínicas de Barcelona, na Espanha, vinculados ao programa conhecido como Projeto de Pesquisa para a Vacina contra a AIDS, pela primeira vez, incluíram amostras de pacientes tratados com um baixo nível de viral replicação. Essa nova pesquisa usou 508 amostras que foram analisadas em 364 pacientes (191 tratados e 173 sem tratamento antirretroviral) através de uma nova estratégia baseada na utilização de vírus recombinantes.

 

O estudo representa o primeiro grande teste e avaliação da neutralização de pessoas infectadas pelo HIV com carga viral indetectável. "Nós temos mostrado que os pacientes que recebem tratamento antirretroviral são capazes de induzir uma ampla e forte resposta imune humoral (de amplo espectro de anticorpos neutralizantes) para o HIV, apesar de ter carga viral indetectável", afirma uma das autoras do estudo, Eloisa Yuste. Nestes pacientes, o baixo nível de estimulação antigênica pode ser compensado por uma melhoria da função da célula que transportam o vírus, induzida pelo tratamento antirretroviral.

 

De acordo com o relatório do projeto, a porcentagem de doentes tratados e não tratados que gerou amplo espectro de anticorpos neutralizantes foi muito semelhante: 2,3%.

 

Anticorpos

 

Este é o primeiro passo para identificar o epítopo capaz de induzir o desenvolvimento de anticorpos e, portanto, seria um excelente candidato para a vacina contra a AIDS. Isto seria como as outras vacinas altamente eficazes de prevenção, como as contra o papilomavírus humano, hepatite A e B, poliomielite, entre outras.

 

Porém, os anticorpos neutralizantes não funcionam quando a infecção pelo HIV já está estabelecida. Mas sua presença induzida por uma vacina poderia prevenir a infecção se uma pessoa não infectada entra em contato com o vírus.

 

Yuste explica que o próximo passo é obter a indução de amplo espectro de anticorpos neutralizantes gerados em pacientes que não tenham adquirido o vírus.

 

Fonte: O POPULAR - GO