Notícias

Tratar antes reduz transmissão de HIV - 13/05/2011

Estudo detecta apenas 1 contaminação entre casais que trataram mais cedo, contra 27 que iniciaram terapia depois.
Quanto mais cedo os portadores do vírus HIV iniciarem o tratamento com ANTIRRETROVIRAIS, menor será a chance de seus parceiros serem infectados. A conclusão é de um estudo feito ao redor do mundo ao longo de seis anos.
Segundo a pesquisa Rede de Testes para Prevenção do HIV, houve apenas 1 contaminação entre os casais que começaram a terapia precocemente, contra 27 entre os que iniciaram o tratamento mais tarde. Isso representa um risco de transmissão do vírus 96% menor.
"É uma excelente notícia", disse o médico Myron Cohen, diretor do instituto de doenças infecciosas da Universidade da Carolina do Norte. "É a primeira pesquisa clínica que indica de forma definitiva que pessoas infectadas pelo HIV podem reduzir a transmissão para os outros se começarem o tratamento mais cedo", afirmou Cohen.
Os números foram considerados tão impressionantes que os resultados, que seriam divulgados apenas em 2015, foram antecipados em quatro anos.
Os voluntários eram casais sorodiscordantes - em que apenas um deles é infectado. A maioria (97%) era heterossexual. Eles apresentavam a contagem de células de defesa (CD4) entre 350 e 550 por milímetro cúbico.
Em geral, com esse valor, eles não precisariam tomar os ANTIRRETROVIRAIS, apesar de serem portadores do HIV. No Brasil, é preconizado iniciar a terapia quando o CD4 chega a 350. O problema é que quase metade dos pacientes ainda é diagnosticada tardiamente, o que atrasa o início do tratamento.
Anthony Fauci, do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infectocontagiosas dos EUA, acrescenta que "dados anteriores sobre como os ANTIRRETROVIRAIS diminuíam o risco de contaminação vinham especialmente de observações. Esse estudo demonstra que tratar indivíduos infectados o mais cedo possível pode ter um grande impacto na redução da transmissão do HIV". / COLABOROU FERNANDA BASSETTE


Fonte: O Estado de São Paulo