Notícias

Gel vaginal microbicida eficiente para proteção dos tecidos retais - 01/03/2011

Um gel microbicida com antirretroviral Tenofovir, eficaz para impedir a infecção vaginal pelo vírus HIV responsável pela AIDS, também pode proporcionar um alto grau de proteção dos tecidos do reto, segundo resultados preliminares de um estudo clínico publicado nesta segunda-feira.
Estes resultados, baseados em biópsias de tecidos retais provenientes de homens e mulheres soronegativos que usaram esse gel regularmente durante uma semana, mostram pela primeira vez que o gel pode ajudar a reduzir o risco de infecção com HIV como consequência das relações anais, destacam os investigadores.
"Estamos verdadeiramente entusiasmados com estes resultados que indicam que a aplicação do gel Tenofovir no reto pode ser promissor para a prevenção de uma infecção com HIV", declarou Peter Anton, professor de medicina na Universidade da Califórnia, em Los Angeles, que realizou o estudo junto ao dr. Ian McGowan, da Universidade de Pittsburgh.
Esta pesquisa foi apresentada na 18a. Conferência sobre os retrovírus e as infecções oportunistas, que está sendo realizada em Boston desde 27 de fevereiro até 2 de março.
"Estes resultados são preliminares, mas podem ajudar a fixar as bases para os testes clínicos com géis microbicidas destinados ao reto, que já estão em andamento ou que serão feitos no futuro", explicou o dr. McGowan.
Os microbicidas aplicados no interior do reto ou da vagina são concebidos e testados para ajudar a prevenir ou reduzir o risco de transmissão sexual do HIV (vírus da imunodeficiência humana) outras infecções sexuais, explicaram os autores do estudo.
A maior parte as pesquisas realizadas com microbicidas se concentraram até o momento sobre a forma de impedir a transmissão do HIV durante as relações sexuais vaginais não protegidas.
O risco de infecção com HIV durante as relações anais é pelo menos 20 vezes mais importante devido ao fato de que a mucosa retal é formada por uma única camada de células, em comparação com os tecidos mais espessos da vagina.

 

Fonte: BAND