Notícias

Aids termina 2010 como a doença infecciosa mais letal na China - 17/02/2011

 

Pelo terceiro ano consecutivo, doença é a que mais mata entre infecciosas. Só no ano passado foram 7 mil pessoas; atualmente há 740 mil contaminados pelo vírus HIV no país PEQUIM - A AIDS matou 7.743 pessoas em 2010 na China, tornando-se a doença infecciosa mais letal no gigante asiático, informaram fontes do Ministério da Saúde chinês citadas nesta quinta-feira, 17, pelo diário oficial China Daily. 
É o terceiro ano consecutivo em que a doença é a que mais mata entre as infecciosas, segundo o subdiretor do departamento de controle e prevenção do citado Ministério, Hao Yao.
De acordo com Hao, o aumento no número de mortes não representa uma piora da situação atual da doença, já que muitas das vítimas fatais no ano passado contraíram a doença na década de 90, momento do auge dos contágios devido aos negócios incontrolados de venda de sangue.
Além disso, em anos anteriores, muitos dos casos não eram registrados por uma insuficiente rede de controle em zonas remotas ou como herança de anos de secretismo diante da doença na China, considerada nos anos 90 um "mal estrangeiro" que não afetaria o gigante asiático.
Pelos números oficiais, que segundo a Organização Mundial da Saúde ainda são incompletos, há atualmente na China 740 mil contaminados pelo vírus HIV e pela AIDS, número que as previsões indicam que aumentará para 1,2 milhão em 2015.
Nos primeiros anos, o modo de transmissão majoritário eram as transfusões de sangue, mas atualmente dominam os contágios por via sexual.

Fonte: Estadão Online