Notícias

Cientistas descobrem função inibidora do HIV em proteína, - 02/09/2011

De acordo com informações do portal, apesar da proteína HBPB já ser conhecida, só agora os cientistas descobriram o uso dela contra os tipos clássicos do vírus e as cepas resistentes ao remédio AZT. O estudo foi realizado in vitro por pesquisadores franceses, que pretendem testar a descoberta em seres vivos. Leia a notícia na íintegra a seguir.

 

Médicos franceses descobrem proteína que evita replicação do HIV

 

Duas equipes médicas das universidades francesas de Estrasburgo e de Marselha descobriram uma proteína que impede a replicação do vírus causador da AIDS. A novidade foi anunciada nesta quinta-feira (1º) na França.

 

Como não consegue se reproduzir, esses micro-organismos precisam entrar em células de outros seres vivos para se perpetuarem. Agora, os pesquisadores desvendaram as propriedades da proteína HBPB para inibir a replicação do vírus HIV. Segundo um comunicado dos cientistas, a pesquisa feita in vitro mostra uma opção terapêutica que ainda não havia sido pensada.

 

Apesar de já ser conhecida, só agora a ciência descobriu o uso da HBPB contra as cepas (tipos) clássicas do vírus e as resistentes ao remédio AZT, a mais famosa das armas terapêuticas para controlar o avanço da AIDS.

 

O próximo passo dos franceses será testar a eficiência da nova terapia em modelos in vivo. Apesar da esperança, a produção em grande escala dessa proteína não será possível antes de vários anos de pesquisa - incluindo testes clínicos em voluntários.

 

Por enquanto, os cientistas comemoram que a técnica não apresentou nenhum efeito colateral. Eles afirmam que os testes em animais e em humanos são muito caros e precisariam custear as novas fases dos estudos.

 

Fonte: AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DA AIDS |